Atualizando informações ...

Atirar para o torto

Pedidos são enviados em até 5 dias úteis. Considere este período junto ao prazo fornecido pelos Correios.
Disponibilidade: Imediata

Por:
R$ 52,00

ou 12x de R$ 4,91 com juros
* Aqui sua compra é 100% segura, compre com tranquilidade.
Simulador de Frete
- Calcular frete
Frete e prazo de entrega
Descrição Geral
 
Título: Atirar para o torto
Autora: Margarida Vale de Gato
Posfácio: Tatiana Pequeno
Lançamento: 15/08/2022
Formato: 14 x 19cm
Páginas: 148
ISBN: 978-65-88750-31-5
 

 
Sobre o livro:
 
"Na pequena nota biobibliográfica da edição portuguesa de Atirar para o torto, publicada pela Tinta da China, em 2021, o gesto de traduzir vem antes de escrever, e se refere possivelmente à vocação e ao trabalho primário daquela que se materializa nos últimos anos, no Brasil, como poeta, ofício que, apesar das diferenças, evoca a criação e a invenção. Margarida Vale de Gato também exercita a reinvenção, na medida em que se debruça, igualmente em seu novo livro, sobre a sua forma mais obsessiva, o soneto, e sua metapoética, na qual se mostra perita.
 
O que impressiona então na poesia de Margarida não é apenas a sua astúcia minuciosa de criação, mas o seu projeto de ser uma testemunha mulher (ainda que isso nesse seu terceiro livro de poesia não predomine tanto) de um tempo que, felizmente e, ao contrário das técnicas neoliberais que exploram o consumo da nossa suposta imortalidade ou da nossa suposta invulnerabilidade, passa. Há muito chama a atenção na poesia de Margarida também um tipo de conhecimento radicalmente lúcido do tempo, seja para o bem, seja para o mal. Ou seja, é perceptível em seu trabalho poético uma dimensão consciente de que “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”. Porque esta poesia se refere sempre à mutação de nossos lugares no mundo, especialmente para as mulheres atentas que navegam ao mar e mesmo para as que sentadas no comboio, como no poema “Vai vagão”, podem falar da passagem das horas e da passagem da paisagem “(...) à poesia com o vinco tão lindo/ da sua tristeza” . Algo dói na poesia de Margarida, e há nisso uma beleza, um brilho." 
 
Tatiana Pequeno
 

 
Sobre a autora
 
Margarida Vale de Gato (Vendas Novas, Portugal, 1973). Traduz, escreve e ensina na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Traduziu Henri Michaux, Mark Twain, Yeats, Marianne Moore, Jack Kerouac eIris Murdoch, entre outros. Doutorou-se, em 2008, com uma tese sobre a influência de Edgar Allan Poe na poesia portuguesa na segunda metade do século XIX. Nas suas áreas de especialização, tem publicados ensaios como Translated Poe e Anthologizing Poe (coorganizado com Emron Esplin, 2014 e 2020). De entre a sua obra literária, destacam-se os livros de poesia Lançamento (2016) e Mulher ao mar (este último é um projeto em curso e foi editado também pela editora Moinhos em 2021 com o título Mulher ao Mar Brasil), Atirar para o torto (2021) e, com Rui Costa, a peça de teatro Desligar e voltar a ligar (2011).
 
Formas de Pagamento
Avaliações

Produtos visualizados

Carregando ...